Vital Brazil: 155 anos de história

Vital Brazil Mineiro da Campanha, nascido em 28 de abril de 1865, é internacionalmente considerado um dos grandes nomes na história da ciência: médico e sanitarista, dedicou-se à toxinologia e descobriu a especificidade dos soros antiofídicos.

Vital Brazil Mineiro da Campanha

Seu curioso nome vem do fato de ter nascido no Brasil (Vital), em Minas Gerais, na cidade de Campanha. Filho mais velho de Manuel dos Santos Pereira Junior e Maria Carolina Pereira de Magalhães, foi criado no interior mineiro junto de sete irmãos. Em período ainda imperial e escravista, teve seus estudos orientados por um mestre presbiteriano, na cidade de Caldas.


Aos 15 anos de idade, Vital Brazil se mudou para São Paulo, onde completou seus estudos. Seguiu para o Rio de Janeiro e cursou medicina na UFRJ. Após sua formatura, na qual defendeu a tese “Funções do Baço”, retornou a São Paulo e casou-se com sua prima de segundo grau Maria da Conceição, com quem teve nove filhos. Em 1920, casou-se novamente com Dinah Carneiro, com quem teve mais nove filhos.


Vital Brazil liderou o combate de diversas epidemias no Brasil como cólera, febre amarela, varíola e peste bubônica. Em 1893, contraiu febre amarela pela segunda vez e, influenciado pela família, que se preocupava com sua saúde, passou a clinicar em Botucatu. Em 1897, ingressou no Instituto Bacteriológico (atual Instituto Adolfo Lutz) e durante 2 anos integrou a equipe médica orientada por Adolfo Lutz.


Em 1899, contraiu peste bubônica e após se recuperar, organizou na antiga Fazenda Butantan um laboratório para produção de soros antipestosos e antipeçonhentos. Em 1901, a nova entidade desvinculou-se do Instituto Bacteriológico e recebeu o nome de Instituto Serumterápico do Estado de São Paulo, atual Instituto Butantan.

Instituto Butantan

Foi diretor do instituto até 1919, ano em que voltou para o Rio de Janeiro e fundou o Instituto Vital Brazil, ambiente de pesquisas e de fabricação de produtos e medicamentos, fundamental para o desenvolvimento da saúde pública no país.

Instituto Vital Brazil

Na luta contra as doenças, Vital Brazil destacou-se especialmente no estudo do ofidismo (mal causado por serpentes) e do tratamento soroterápico. Em 1901, foram entregues no Brasil os primeiros lotes de soro antipestoso e antiofídico específico.


Além desses feitos, atuou na criação de revistas médicas, publicou diversos artigos científicos e escreveu dois livros: A Defesa contra o Ophidismo e Memória Histórica do Instituto Butantan.


Vital Brazil faleceu de uremia em 8 de maio de 1950, mas não foi esquecido. Nenhum outro método de neutralização de peçonha é mais eficaz do que o criado por ele em 1898 e suas contribuições para a saúde pública são inestimáveis. Em 1951, por sugestão do acadêmico João de Campos Aguiar Filho, o Centro Acadêmico Vital Brazil eternizou o nome do cientista por seu eminente papel na história, ciência e medicina brasileira.

Vital Brazil extraindo veneno de serpente


FONTES:

• Dicionário Histórico-Biográfico das Ciências da Saúde no Brasil

• Instituto Vital Brazil

• Academia Nacional de Medicina

• Agência Brasil

107 visualizações